Prática terapêutica que adota visão ampliada e multidimensional do processo vida-saúde-doença e utiliza um conjunto de métodos e recursos naturais no cuidado e na atenção à saúde.

 A prática terapêutica da osteopatia aborda integralmente o cuidado geral do organismo, ou seja, utiliza várias técnicas manuais para identificar e tratar disfunções dos tecidos corporais. Na consulta, o osteopata deve ter conhecimento de anatomia, fisiologia e patologia para conseguir entender em qual parte do corpo apresenta anomalias. O especialista atinge as articulações, ligamentos, músculos, nervos, vasos e vísceras do corpo humano.

 “O osteopata é somente um engenheiro humano, que deve entender todas as leis que governam seu motor e, assim, dominar a doença.” Andrew Taylor Still, criador da prática.

 Essa abordagem terapêutica foi desenvolvida pelo médico Andrew Taylor Still em 1874, nos Estados Unidos. Focada totalmente no indivíduo, a prática entende que o corpo possui um sistema fundamental capaz de autorregeneração e reconstituição de funções alteradas. Esse sistema é o imunológico e com a devida execução das técnicas osteopáticas específicas, o corpo é capaz de se regenerar. 

A osteopatia começa a integrar a partir da publicação da Portaria Ministerial de 27 de março de 2017 em unidades de Atenção Básica. 

Benefícios da Osteopatia

Corpo: Alívio de sintomas pensando na parte geral do corpo

Mente e Espiritual: harmonização dos sintomas e alinhamento através do alívio