A biodança é uma prática expressiva corporal que tem como objetivo restabelecer o
equilíbrio afetivo e renovação orgânica por meio de vivências integradoras em grupo – com
música, canto e dança. A atividade trabalha a coordenação, além de equilíbrios físico e
emocional ao promover experiências de integração nos movimentos da biodança. Além
disso, é possível aumentar a resistência ao estresse, melhorar a comunicação e o
relacionamento interpessoal.
 
O sistema de integração afetiva valoriza a vivência do aqui-agora e acredita que a catarse
durante o processo da dança é capaz de beneficiar o ser humano. Por meio de música
selecionadas, os praticantes da biodança podem ter seu equilíbrio estabelecido por meio
dos movimentos, que valorizam o olhar e toque físico.

Com origem no Chile, a “biodanza” foi sistematizada em 1968 pelo artista, psicólogo e
poeta, Rolando Toro Arañeda e trazida ao Brasil na década de 1970 por seu fundador. 
Em 2018 a atividade passou a fazer parte da Política Nacional de Práticas Integrativas
Complementares (PNPICS) do Sistema Único de Saúde e pode ser encontrada em
hospitais públicos do Brasil.

Benefício

  • Restabelece o equilíbrio físico e emocional;
  • Ajuda na auto expressão;
  • Melhora a saúde psíquica;

‘’Biodanza é um sistema de aceleração de processos integrativos nos níveis celular,
metabólico, neuroendócrino, imunológico e existencial, através de ambiente enriquecido,
com música específica, movimento integrado, carícias e encontro grupal, que
desencadeiam vivências integrativas.‘